domingo, 4 de julho de 2010

16 - AS DANCETERIAS DOS ANOS 90 ME DEIXARAM SAUDADES

Como já comentei atrás, curti a maioria das danceterias de Curitiba da década de noventa. Os bons tempos dessas casas noturnas foram justamente nos anos 80 e 90! Não falo nada dos 70 porque nunca pisei em nenhuma naquela década. Hoje em dia estou desanimado porque caiu bastante o nível em varios pontos:

- Não tocam mais Euro Disco, Ítalo Disco, Lentas românticas nem a Dance Music dos anos 1990. Vejam, não estou dizendo que não se deva tocar nenhum lançamento! Embora hoje nem todas as músicas sejam marcantes como antes (antes eram uns 90%), tem algumas muito massa que estão bombando nas paradas de sucesso. Mas infelizmente daqui a algum tempo os djs (pelo menos a maioria deles) não colocarão mais esses sucessos para a gente ouvir e curtir. É como eu sempre digo, só valorizam o que é novo. Daqui a um tempo o novo fica velho e ninguém toca mais. É lamentável!

- A iluminação deixa a desejar: antes como eram fascinantes aqueles globos giratórios com luzes coloridas (ou bolas malucas, não sei o nome direito), que mandavam aqueles fachos luminosos no chão e paredes, girando para todos os lados e aquele de lentas com pedaços de espelho colados que girava bem devagar e também projetava luzes no chão. No tempo dos conjuntos eletrônicos do norte do Paraná, tinha umas caixas com uma sequência de lâmpadas cada uma de uma cor e que iam acendendo e apagando uma após a outra. E também aquele tipo de strobo que piscava e dava a impressão de que você dançava em câmera lenta. Nunca me esqueço também do telão e dos fachos de laser do extinto Stúdio 1250 e também de outras danceterias de Curitiba e região em que ia. Nos telões passavam clipes do grupo de dance que estava cantando. Isso tudo dava um visual naquele ambiente de penumbra que encantava a muitos. Hoje vejo que tem danceterias com aqueles globos e que não os funcionam ou só ligam muito poucas vezes. Não entendo o porque de gastar com aquilo se não usam.

- Antes tinham festas e promoções que não fazem mais hoje em dia ou pelo menos fazem muito menos: festa do parafuso, festa do semáforo (essas eram boas para as garotas e os garotos se conhecerem), baile do horror (com túnel, monstros e tudo o mais), retrospectiva das músicas que marcaram época, conexão entre rádios e danceterias, filmes que passavam nos telões no começo (em algumas casas noturnas) e outros eventos que deixavam a gente com vontade de ir e saiam da rotina ao longo do ano.

- O nível da galera que frequenta baixou muito ultimamente: começaram a ir malacos que não sabem se divertir e só arrumam confusão. Isso colocou o nome de muitas casas noturnas no lixo! Acho que os administradores deveriam selecionar o pessoal. Felizmente tem algumas danceterias de Curitiba como a Apotheose e Sistema X Geração 2 proibem a entrada desse tipo de gente.


No último dia de funcionamento de uma danceteria em que fui bastante:


Dançando uma música daquela época:

3 comentários:

  1. legal,hoje voltei um pouco no tempo,lembro-me quando eu e a rapaziada se juntava nas sexta,sabados edomingos para irmos pro som,era assim que chamava,na sexta wiskadão,sabado anges,domingohally fax,700,moustach,big apple,roda viva,viva noite etc...,lembro-me do salão de musicas lentas do wiskadão bons tempos.na epoca estourava ultraje,leo laime,kid abelha ,lobão,ira pleb rud, rpm,titans...,curti cada momento dessa decada,em 86 fui para brasilia servir o quartel mas nunca deixei de curtirb tudo isso saudades...MICKE VILA OFICINAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, não curti os anos oitenta mas queria ter curtido. Queria saber onde e em quando tocavam euro disco. Outra coisa: criei um blog dedicado somente às danceterias e músicas que marcaram ou estão marcando época:

      http://tuneldotempodiscoclube.blogspot.com/

      Excluir
  2. Legal curti muito som como se dizia nesta eépoca meu point era Roda viva e Viva noite, muitas saudades dessa época!

    ResponderExcluir